Oração á mãe terra


“Abençoado seja o Filho da Luz que conhece sua Mãe Terra
Pois é ela a doadora da vida.
Saibas que a sua Mãe Terra está em ti e tu estás Nela.
Foi ela quem te gerou e que te deu a vida
E te deu este corpo que um dia tu lhe devolvera.
Saibas que o sangue que corre nas tuas veias
Nasceu do sangue da tua Mãe Terra,
O sangue Dela cai das nuvens, jorra do ventre…
Borbulha nos riachos das montanhas
Flui abundantemente nos rios das planícies.
Saibas que o ar que respiras nasce da respiração da tua Mãe Terra,
O alento Dela é o azul celeste das alturas do céu
E os sussurros das folhas da floresta.
Saibas que a dureza dos teus ossos foi criada dos ossos de tua Mãe Terra.
Saibas que a maciez da tua carne nasceu da carne de tua Mãe Terra.
A luz dos teus olhos, o alcance dos teus ouvidos
Nasceram das cores e dos sons da tua Mãe Terra
Que te rodeiam feito às ondas do mar cercando o peixinho.
Como o ar sustenta o pássaro…
Em verdade te digo, tu és uno com tua Mãe Terra
Ela está em ti e tu estás Nela.
Dela tu nasceste, Nela tu vives e para Ela voltará novamente.
Segue, portanto, as Suas leis
Pois teu alento é o alento Dela.
Teu sangue o sangue Dela.
Teus ossos os ossos Dela.
Tua carne a carne Dela.
Teus olhos e teus ouvidos são Dela também.
Aquele que encontra a paz na sua Mãe Terra
Não morrerá jamais,
Conhece esta paz na tua mente
Deseja esta paz ao teu coração
Realiza esta paz com o teu corpo,
Transmita esta paz aos teus semelhantes,
Agradeça, com atitudes pacíficas, a paz com que Tua Mãe Terra te abençoou!”

Evangelho dos Essênios



(Os ESSÊNIOS, foram uma das três principais seitas religiosas da Palestina do primeiro século. Eram originários do Egito, e durante a dominação do Império Selêucida, em 170 a.C., formaram um pequeno grupo de judeus que abandonou as cidades e rumou para o deserto, passando a viver às margens do Mar Morto, e cujas colônias estendiam-se até o vale do Nilo.
Os essênios conservavam a tradição dos profetas e o segredo da Pura Doutrina. De costumes irrepreensíveis, moralidade exemplar, pacíficos e de boa fé, dedicavam-se ao estudo espiritualista, à contemplação e à caridade, ao contrário do materialismo presente na época. Era um povo muito além de seu tempo e procuravam servir a Deus, auxiliando o próximo, sem imolações no altar e sem cultuar imagens. Eram livres, trabalhavam em comunidade, vivendo do que produziam. Em seu meio não havia escravos.)



5 comentários:

cleber rosa disse...

nossa eu estou encantado com as postagens,que voçês colocaram dou os parabéns a todos. adorei a oração da mãe terra, e copiei pois tudo que é bom é de luz. então não a mal, volto a resaltar minhas congratulações a todos serei eternamente grato e leitor boa sorte a todos voçês e que Deus lhes abençoe, sem mais subscrevo_me cleber.

Willow Rosemburg disse...

Amei todas as postagens , esclarecedoras e o canto ficou ótimo .Parabéns ^^

Anônimo disse...

A oração não está postada... Verifiquem por favor...

Endora disse...

Olá, como vai?

Gostei das musicas que tocam no site? Vocês podem me indicar os nomes dos autores?

obrigada

Chicoty disse...

Adoro tudo aquilo que é mistérioso. Gosto sempre de novas descobertas vivendo sempre em novidades de vida. Parabéns amei seu blog